domingo, 6 de abril de 2014

Aulas de habilitação podem sair mais caras que o planejado

Foto: Juliana Duarte

Completar 18 anos é um sonho da maioria dos adolescentes. Além de terem mais liberdade para entrar em locais como baladas e bares, é nessa idade que tirar a Carta de Habilitação deixa de ser um sonho para se tornar uma possibilidade.

Segundo a atendente da Orla Auto Moto Escola, Lucia Helena Lopes Sousa, realizar esse desejo requer um investimento de, aproximadamente, mil reais. “A despesa já inclui o custo das aulas [teóricas e práticas], além da taxa da Carteira Nacional de Habilitação (CNH)”.

O estudante de Jornalismo, Vitor Anjos, gastou R$1600,00 para retirar a carta de motorista de carro e moto. Além disso, ele ainda embolsou mais R$150 porque reprovou no exame de motocicleta. “Reprovei por um erro bobo, mas foi mais por conta do nervosismo”. Já no exame para tirar a carta de carro, Vitor diz que passou de primeira em ambas as provas (teórica e prática). “O processo é um pouco chato, mas o alívio que senti quando me disseram que passei foi imenso”.

Vitor Anjos ainda diz que demorou seis meses para ter a carta em mãos. “Eu comecei a tirar em fevereiro, mas por conta dos estudos, estágio, trabalho e viagens, só consegui terminar na semana passada”. Para conciliar tudo, o estudante teve que marcar aulas para os dias livres, e teve que cancelar outras por conta da falta de tempo. “Por estudar e trabalhar em Santos, ficava difícil voltar ao Guarujá só para ter aula de direção”.

Um dia após passar no exame, Vitor diz que já aproveitou para adquirir sua moto e só falta retirar sua CNH para começar a dirigi-la. “Minha carta já chegou à autoescola e só não a retirei ainda por conta da correria”.

A estudante Sullen Cintra, 19 anos, tirou sua carta há três meses. Para ela, o mais demorado foi esperar os resultados da prova teórica. “A autoescola diz que sai em 15 dias, mas os meus resultados só saíram um mês depois”. Suellen também passou direto em ambas as provas. “Após dez dias da prova prática, eu já estava com minha carta em mãos”.

Processo de aulas

O processo para retirada da carteira de motorista começa com o exame médico e psicotécnico, que precisa ser realizado em uma clínica credenciada ao Detran. Segundo Lucia, se o aluno possuir algum problema de visão, o médico, caso necessário, o indica lentes.

Após o exame, o aluno frequenta as aulas teóricas, que duram 11 dias. Lucia diz que nessas aulas são abordados assuntos como placas e legislação de trânsito. Esse conteúdo é cobrado em uma prova teórica. Caso aprovado, o aluno passa a ter aulas práticas, sendo 16 no período diurno e quatro em período noturno. O exame é realizado em somente um dia, com acompanhamento de um examinador. O resultado, seja de aprovação ou não, sai no mesmo dia.

Segundo o estudante Vitor Anjos, antes do exame é entregue um papel com vários erros que não podem cometer na prova e que são motivos para reprovação. Entre eles, deixar a moto ou carro morrer, dar a seta errada, passar fora da faixa, entre outros. “A prova teórica é bem traquila, mas é na prática que o bicho pega”, diz.

Renovação da CNH

Segundo Lúcia, se o motorista estiver com a CNH vencida, ele pode renová-la na própria autoescola ou até mesmo no Detran e Poupatempo. “Não é necessário fazer as aulas novamente”, diz.

Lucia ainda lembra que a CNH tem cinco anos de validade, sendo que um ano é o período de permissão. “Nesse tempo, o motorista não pode tomar multas. É como se fosse uma autorização para que ele dirija corretamente”.

Matrícula

Para fazer a matrícula na autoescola, é necessário ser maior de 18 anos e saber ler e escrever. O aluno precisa levar RG, CPF, comprovante de residência e uma foto 3×4. Ao final do curso, a carteira de habilitação é entregue pela própria autoescola e a taxa já está incluída no valor cobrado pela mesma.

Matéria publicada no jornal laboratório Primeiro Texto da Universidade Santa Cecília em 19 de setembro de 2013. Link original.