domingo, 6 de abril de 2014

Saúde de São Vicente abre as portas para a pet terapia

Os usuários do Centro São Camilo têm agora um estímulo a mais para seguir com o (dolorido) tratamento. A partir das 14 horas desta quinta-feira (19/9), os pacientes da unidade receberão a visita de cães para a Pet Terapia, uma ação de interação entre pessoas e animais que atua como ferramenta para a reabilitação.

A atividade, a ser realizada pela ONG Cão Amor, tem como propostas a “Atividade Assistida por Animais” (AAA) e a “Terapia Assistida por Animais” (TAA). Na AAA, a ideia é a recreação dos pacientes por meio de ações onde o cão apenas os distrai, servindo como terapia, uma vez que os tratamentos são cansativos e dolorosos. Na TAA, o animal ajuda no tratamento, servindo como instrumento e estímulo para a realização dos movimentos.

Segundo a fundadora e presidente da ONG Cão Amor, Danielle Gravina Calasans, a Pet Terapia diminui a percepção de dor e a ansiedade do paciente, além de auxiliar na fonoaudiologia, fisioterapia e controle do estresse. “Entre os benefícios, também estão o aumento de células de defesa e do nível de endorfina, que diminui a depressão”, ressalta Danielle.

As visitas semanais têm duração de 45 minutos a 1 hora. Nesse período, os voluntários aplicam as duas técnicas, além de atividades terapêuticas e momentos de recreação, tanto para o paciente quanto para os acompanhantes.

O projeto – Idealizada em 2012 e oficializada em 2013, a ONG “Cão Amor” foi criada a partir da vontade dos fundadores em ajudar o paciente que necessita de recuperação física, mental e emocional. O projeto conta em sua estrutura com veterinário, adestrador, fisioterapeuta e voluntários.

A equipe também visita internados em UTIs, levando o pet no colo do acompanhante, após autorização do profissional de plantão.

Entre os parceiros do projeto, estão a Clínica Veterinária São Francisco de Assis, o adestrador do Canil da Guarda Municipal de Praia Grande, Márcio Santos, e a fisioterapeuta Ana Beatriz Scheffler.

Oito cães fazem parte do projeto: quatro Golden Retriever (Bejamim, Fred, Julia e Luna), dois Collie Pêlo Longo (Limit e Ornela), um Poodle (Maya), um Pug (Magge) e um Shih-Tzu (Floquinho).

Segundo Danielle, os cães passam por avaliação clínica e comportamental antes de iniciar o voluntariado. A pessoa que não possuir um pet, também pode se voluntariar. Para entrar em contato com a ONG, basta acessar o site: www.caoamor.org e preencher o formulário na página “fale conosco”.


Release publicado na página do Facebook da Secretaria da Saúde de São Vicente em 18 de setembro de 2013. Link original.